sábado, 5 de novembro de 2011

"Power Rider" deve estar mais próximo do que imaginamos!

Postagem de número 200! Depois de 24horas de produção (risos), eis a sua publicação, espero que desfrutem do "pequeno texto" (mais risos)!

No final de julho deste ano, alguns sites e blogs especializados no assunto informavam sobre o registro do nome "Power Rider" pela Entertainement Saban, tal registro levou-se a especular-se sobre a adaptação de uma nova série de Kamen Rider para a empresa americana, assim como já acontece com os populares POWER RANGERS adaptação americana da franquia Super Sentai. Mas, até então nada tinha ficado muito claro, contudo ontem, sexta-feira (04/11), acompanhando as "últimas atualizações" dos sites/blogs internacionais acabei deparando-me com o seguinte post no HENSHIN GRID: "Why is Kamen Rider hard to adapt into English?" (Por que é difícil adaptar Kamen Rider para o inglês?) - pergunta bastante curiosa, não acham?

Pois bem, lendo a postagem, que por sinal é muito interessante, quem ainda não leu procure ler, pois ela faz uma análise da trajetória das adaptações feitas de Kamen Rider nos Estados unidos, e por falar nelas, a postagem volta a mencionar o registro feito pela Saban dos direitos autorais de "Power Rider", além disso, segundo essa mesma fonte, o senhor Elie Dekel, que é o presidente da Saban Brands (responsável por supervisionar o desenvolvimento do licenciamento da firma, merchandising e oportunidades de propriedade intelectual tanto nos Estados Unidos quanto internacionalmente), teria revelado a um fã que conseguiu os direitos de Kamen Rider Decade. Se isso é realmente verdade, ainda não sabemos, pois não há um relato oficial. Nessa mesma postagem consta um outro fato, nele diz que a Toei teria dado uma entrevista declarando que estavam trabalhando em mais uma adaptação americana, dessa forma garantiria que a Saban estaria realmente trabalhando em mais uma adaptação de Kamen Rider, a terceira nesse caso! Vale lembrar que as duas primeiras fracassaram!





A primeira adaptação ocorreu em 1995 com o Masked Rider - O justiceiro do espaço - (by Saban) quando eles tiveram a infeliz ideia de adaptar a série original de Kamen Rider Black RX. Vale lembrar que Kamen Rider Black RX é a sequência direta de Kamen Rider Black (no Brasil recebeu o "infeliz" título de Blackman), e como a segunda é dependente da primeira para o esclarecimento de alguns fatos,  pegando somente a segunda e adaptando-a de uma forma bem inusitada ao contexto original, resultou-se em "salada mal temperada" isso porque muitas cenas ficaram desencontradas, assim como a falta de nexo para o aparecimento dos Riders anteriores ao RX.

Comemoração do aniversário de 19 anos deIssamu e Nobuhiko (Imagem: NipoHeroes)
Cirurgia de Issamu (Imagem: NipoHeroes)
Para os fãs de tokusatsu dos anos 80 e 90 a história de Issamu (Kotaro, no Original) Minami é bem conhecida. Issamu e seu irmão de criação Nobuhiko Aikizuki são "sequestrados" em sua festa de aniversário de 19 anos e transportados para a base secreta dos Gorgom, uma organização maligna que possui o "velho" desejo de dominar o mundo e para isso precisa ludibriar os seres humanos. Issamu e Nobuhiko foram escolhidos para se tornarem os Imperadores Seculares, mutantes ciborgues na forma de homem-gafanhotos que teriam que lutar até a morte para suceder o Grande Rei dos Gorgom, para isso os submeteram a intervenção cirúrgica mutante, implantando em seus corpos a pedra Kingstone, é através dela que os irmãos transformam-se nos Imperadores Seculares e adquirem poderes incríveis.

Black Sun vs Shadow Moon - a luta entre irmãos
Mas, a intenção da organização é também apagar as memórias dos jovens que na épocas possuíam a mesma idade 19 anos, outro detalhe é a razão pela qual de serem eles os escolhidos pelos Gorgom. Issamu e Nobuhiko apesar de serem irmãos de criação, porque Issamu foi criado pelos pais de Nobuhiko após a morte de seus verdadeiros pais, nasceram no mesmo no mesmo segundo em que se completava um eclipse solar. Tal relação que no futuro deles tiveram um grande influência, Issamu foi escolhido para ser o Black Sun por isso recebeu o Kingstone Vermelho e Nobuhiko, Shadow Moon, que recebeu a Kingstone Verde.

Os irmãos acabam se tornando inimigos, por diversas vezes Issamu tenta fazer com que Shadow Moon volte a ser Nobuhiko Akizuki, seu querido irmão, porém, ao contrário dele, Nobuhiko teve todas suas memórias de quando era um humano normal apagadas, dificultando ainda mais a vida de Issamu. Por fim, Black consegue derrotar Shadow Moon e os Gorgom. Tudo ia bem, a vida de Issamu tinha voltado ao normal, agora sozinho, sem a companhia da Kyoko (sua irmã de criação e quase namorada, existia um certo amor platônico entre eles) e Satie (sua amiga), em sua nova fase de vida começa a trabalhar como piloto de helicóptero da Companhia do Sr. Sahara e, aparentemente, namora a fotógrafa Reiko Shiratori. Tudo ia bem até que um dia em um de seus voos com a Reiko eles acabam testemunhando o aparecimento de três misteriosas estacas, tratava-se de uma ação do Império Crisis para tornar o Japão o seu novo Reino. Crisis, liderado pelo General Jack em nome do Imperador Crisis, propôs uma aliança com Issamu Minami, conhecendo o poder dele como Kamen Rider Black, prosposta que ele recusa prontamente e por isso é jogado no espaço, sem poder transformar-se em Kamen Rider Black.

Kamen Rider Black e Kamen Rider Black RX - sequência direta
Enquanto vaga sem destino, Issamu acaba sendo atingido pelos raios solares, resultado: uma nova transformação acontece, Kamen Rider Black ganha novos poderes e renasce como Kamen Rider Black RX - O filho do Sol e Rei da Luz (segundo a dublagem brasileira) - esse acontecimento também faz sua moto mutante a Battle Hopper renascer agora como Acrobatter. Mais tarde ele passa a assumir duas novas formas Bio Rider e Robô Rider.

As quatro formas de Issamu (Kotaro) Minami - Kamen Rider Black, Bio Rider, Robô Rider e Kamen Rider Black RX
Ao contrário de sua antecessora (Kamen Rider Black, uma série que se apresenta em um contexto bastante sombrio e misterioso), Kamen Rider Black RX é uma série com elementos de comédia e em sua maioria em razão do núcleo da família Sahara.

Imagem Comparativa entre Dex e Issamu (by Henshin Grid)
Na adaptação americana o personagem principal é Dex, Príncipe de Edenoi (referência ao mundo Kaima), os poderes que ele possui foram adquiridos de seu avô (que traz uma lembrança bem distante de Edin - Jaspion), poderes esses que são cobiçados por seu tio o vilão Count Dregon / Conde Dregon (o General Jack da versão americana). Count Dregon escravizou a todos de Edenoi por serem seres pacíficos, a máscara de seu rosto tem como objetivo esconder as diversas cicatrizes em seu rosto. Bem, essa adaptação foi muito mais que infeliz, alcançou altos índices da ridicularidade e situações para lá de inusitadas, ou melhor inacreditáveis. Só para vocês terem uma ideia (para quem não viu a versão americana), a família Sahara é representada pela família Stewart, a qual passou a ser o ponto mais fraco da série, entre muitos outros pontos abaixo da compreensão e aceitável a um mero telespectador. Isso porque a família Stewart é uma família multi-racial fora dos padrões da normalidade, soa muito irreal, a família Stewart é a responsável por adotar Dex e ter como animal de estimação um alienígena, antes tivessem colocado o Alf (lembram do E.Teimoso? - ha ha ha). Como fã da franquia Kamen Rider eu tive náuseas ao ver uma adaptação tão mal-feita! E olhe que eu reclamo de Power Rangers, mas a produção / adaptação é 10.000 vezes menos pior do que o retalhamento feito com Kamen Rider Black RX.

Devido aos erros grotescos a série ficou fadada ao fracasso e com toda razão. A Saban cometeu diversos erros e a Toei um maior ainda, por não ter supervisionado melhor tal "empreendimento", e o mais incrível disso tudo é que o senhor Shotaro Ishinomori (criador da série original) ainda estava vivo quando isso aconteceu.

Caso você queira conhecer um pouco mais sobre esses pontos comparativos entre a série original e a versão americana indico as postagens do Henshin Grid e JBOX.COM.BR, vale a pena conferir e se compadecer dessa triste realidade, que acabou ganhando certificado de FRACASSO!

14 anos depois dessa desagradável experiência em adaptar um série Kamen Rider, a Saban volta a arriscar-se, corrigindo-me: Saban não (valeu a lembrança amigo Raoni - @drake_lee) e sim Adness Entertainment, o ano agora é de 2009 e a "vítima" da vez foi Kamen Rider Ryuki, adaptada para Kamen Rider Dragon Knight, novo fracasso, porém não pelas mesmas razões que causaram a de Masked Rider. Guardarei agora um pouco do meu "suave veneno" contra as  adaptações  americanas, pois tenho que reconhecer que Kamen Rider Dragon Knight teve lá alguns acertos e não era tão ruim assim, dar para assistir sem ter "náuseas". Então, alguns podem até perguntar: "por que fracassou?" Porque dessa vez a Saban (OPa!), corrigindo-me de novo (hahaha), a produtora da vez Adness Entertainment  tentou buscar não mudar muito as características da franquia Kamen Rider e a trouxe para um contexto mais complexo e sério, esquecendo-se que o público ocidental é bem diferente do oriental. No Japão, Tokusatsu é um programa de televisão criado não só para as crianças, mas para toda a família, claro que em algumas séries o público em sua maioria pode ser mais criança, ou adolescente, ou um pouco com mais idade, a conquista do público em sua maioria depende muito do contexto ao qual a série foi inserida, os brinquedos e apetrechos comercializados buscam a atender a todos os públicos, ao contrário  das produções americanas voltada em 90% para o público infantil.

O novo fracasso voltou a levar a adaptação da franquia Kamen Rider para a geladeira, contudo a Saban agora está decidida a ter um terceiro e novo recomeço, o primeiro passo já foi dado: registrou os direitos de "Power Rider" qualquer semelhança com "Power Rangers" é intencional mesmo. As séries Kamen Riders possui normalmente um clima mais sombrio, sem sua maioria, do que os Super Sentais, podendo atrair muito mais o público com uma certa idade acentuado do que a criança ou o jovem, ao contrário dos Super Sentais que têm facilidade em atrair muito mais o público infantil. Por essa razão, a Saban pensa em aproximar a adaptação de Kamen Rider para algo próximo do que acontece hoje em dia com os "bem sucedidos" Power Rangers. Pensando dessa forma é impossível não pensar que a série atual kamen rider exibida pela TV Asahi (no Japão) - Kamen Rider Fourze - não tenha sido criada para facilitar a vida dos norte-americanos na hora de fazer uma nova adaptação, agora com menos erros, já que Fourze além de aproximar-se muito das características de um Super Sentai possui uma cara de série ocidentalizada. Bem, assim como o Post do Henshin Grid, eu como tokufã estou fazendo apenas pequenas especulações, possa ser que eu esteja enganada (ou não!), o fato é que Fourze não veio "tão diferente" do habitual apenas para comemorar os 40 anos da franquia. Vamos aguardar e vê no que isso tudo vai dar!

Esse post foi criado para comemorar as 200 postagens do Blog Tatisatsu, no mês em que completa 1 ano de existência. E o "pequeno" texto foi para exercitar a minha escrita! rs rs rs (Brincadeirinha) Foi apenas para expor o meu ponto de vista, que por coincidência assemelha-se com a postagem lida por mim ontem (sexta-feira, 04/11) no Henshin Grid.

Referência: Henshin Grid
Página Seguinte » « Página Anterior Página inicial

9 comentários:

  1. Os simpatizantes que me perdoem, mas eu só digo isso: "Cruzes!"

    Bem, será uma coisa a ignorar completamente, como faço com Power Rangers, rs. Para mim, isso não tem outro nome que não "picaretagem" =P

    ResponderExcluir
  2. Olha, a especulação sobre o licenciamento de decade pela Saban faz até um certo sentido, já que o Shinkenger (atual PR) aparece ao lado do Rider em 2 capitulos e como PR Samurai está muito próximo da versão original, não me espanta ver 2 episódios com o decade, Já que os americanos estão dando até credito ao roteirista original japonês de cada episódio.

    ResponderExcluir
  3. Matéria legal, mas eu sou dos que acredita tudo que americano põe a mão é para estragar, o que eles deviam fazer é criar os seus hérois (como já até fazem) e se virar por si, do meu ponto de vista comprar algo para adaptar é COMPRAR atestado de burrice, incompetência e falta de criatividade.

    ResponderExcluir
  4. Deus nos ajude. Como o Saban pretende adaptar o Décade sem explicar as séries anteriores que é o ponto alto da série. Agora é só esperar para ver o que vai dar...

    ResponderExcluir
  5. Não sou a favor da adaptação, ainda mais da forma como é feita, pegando as imagens de ação e encaixando na série modificada, ou criando uma história tão sem noção ou fraca... Também sou a favor da crianção! Os americanos poderia solicitar dos japoneses a ajuda na elaboração de novas histórias ou séries desse tipo, todos sairiam ganhando!

    ResponderExcluir
  6. Hyper Gatack eu discordo de vc. Decade não precisa de explicação nenhuma pra adaptar, já q ela propria não levou nada em conta pra explicar as series antigas. simplesmente deu um reboot ridiculo. Sorte a sua que viu um ponto alto em Decade. pq até hj não achei nenhum.

    ResponderExcluir
  7. Ufa...o texto foi grande, mas eu sobrevivi. Hahaha brincadeira. A respeito dessas séries, eu não gostei de nenhuma delas hehehe, não suporto ouvir o nome "Saban" e agora Adness enterlalala. Mas eu vi PR Samurai e notei uma diferença (me corrija se estiver errado) eles tem uma "super forma" para entrar nos mechas. Pelo menos isso foi diferente, o resto é porcaria hahahahaha

    ResponderExcluir
  8. Hehehe Fico feliz em saber que você sobreviveu, amigo Bruno!

    E sim, você tem razão, PR Samurai tem esse "diferencial" mesmo! ^^ Mas, eu também nem me empolgo! ;)

    ResponderExcluir
  9. O grande mal das adaptações americanas é serem voltadas inteiramente para o público infantil, tentando a todo momento ensinar valores de ética e cidadania, perdendo assim a essência de seu original japonês.

    Kamen Rider Ryuki é uma série interessante porque não se tem necessariamente heróis e vilões, mas sim um grupo de estranhos com pensamentos diferentes que lutam para alimentar seus próprios egos. Isso não se vê na adaptação americana, Kamen Rider Dragon Knight. Não digo que detesto essa adaptação, ela é até boazinha, mas seguir o paradigma de mostrar uma luta do bem contra o mal acabou estragando o que tinha tudo pra ser um excelente material.

    Uma das séries de Power Rangers que eu mais gosto, por exemplo, é o Power Rangers R.P.M. Temos a luta do bem contra o mal, temos algumas tentativas de ensinar boas maneiras pras crianças, mas ela consegue ter uma "áurea" atrativa não só pras crianças, mas também a jovens de outras idades, talvez até pelo conceito de mundo pós-apocalíptico, que por vezes soa meio pesado para crianças de 5-10 anos.

    Mas enfim, espero que da próxima eles consigam dar um show em uma nova adaptação de Kamen Rider. Material e potencial eles têm, resta saber como aplicar...

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário! Sua opinião é muito importante! Compartilhe conosco suas ideias! O Blog Tatisatsu agradece...